Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘metallica’

metallica

Um estudo realizado pelo pesquisador norte-americano Chuck Snowdon e o violoncelista David Tele comparou os efeitos de músicas compostas para humanos em macacos e descobriu que Metallica tem o efeito de acalmar os saguis-de-cabeça-branca.

O estudo colocou a música “Of wolf and man” do Metallica (segue vídeo), além de “The grudge” da banda Tool, um trecho de piano do disco “The fragile” do Nine Inch Nails e o “Adágio para cordas” de Samuel Barber para um grupo de 14 saguis. A músia do metallica foi a única que teve efeito sobre o bando, acalmando os animais.

O estudo, plubicado no “Biology Letters”, quer entender se outros animais têm a mesma relação emocional com a música que os humanos. “Os componentes dos gritos humanos e animais podem ser muito similares, e de uma perspectiva evolucionária, estamos descobrindo que padrões de notas, dissonâncias e ritmo são importantes para comunicar estados afetivos tanto em animais quanto em pessoas”, diz Snowdon ao jornal britânico “The Guardian”.

Eles ainda chegaram a compor músicas exclusivas para os saguis – uma das faixas os acalma, com notas longas, e outra, lembrando gritos de alerta, põe o grupo em alvoroço.

Então, quando der uma voltinha pelo zoológico, já sabe! Os primatas gostam é de Metallica!

Saiba mais sobre o Metallica..

Gênero: thrash/death metal

Surgimento: Los Angeles, 1981.

Formação inicial: Ron McGovney no baixo; James Hetfield na guitarra e vocal; Lars Urich na bateria. Dave Mustaine é aceito pela banda como guitarrista solo devido ao seus equipamentos caros.

Cliff Burton no baixo: Em 1982, o grupo gravou a primeira música de sua autoria, Hit the Lights, para a gravação do Metal Massacre I. No final de 82, Lars e James viram um show de Cliff Burton e ficaram impressionados com o baixista. Pediram para ele unir-se à banda com o propósito de substituir Ron que, ao ver dos dois, nada contribuiu para a banda. Para entrar no grupo, Cliff impôs uma condição: a banda deveria se mudar de Los Angeles para São Francisco. Então, no final de 82, Burton é inserido na banda e no ano seguinte, surge a primeira gravação da canção Mega Force, com um dos maiores baixistas de todos os tempos.

Kirk Hammet na guitarra: No ano de 83, os membros da banda decidiram expulsar Dave pelo abuso do uso de drogas que gerava um comportamento agressivo. Então, ele foi substituido por Kirk Hammett do Exodus. Nesse mesmo ano o Metallica gravou seu primeiro disco denominado Kill ‘Em All, mostrando velocidade e energia. O nome original do disco seria Metal up your ass, mas a denominação foi rejeitada pelos distribuidores. Ride The Lightning, o segundo álbum, surge em 1984. O nome do álbum é uma gíria usada entre presidiários para designar os condenados à morte na cadeira elétrica.

1 milhão de cópias nos EUA: em 1986, a banda lança seu terceiro disco, Master of Puppets, que vendeu um milhão de cópias só nos EUA. O disco reúne a essência do Metallica e é considerado por muitos o melhor álbum da banda.

Tragédia: Durante a primeira turnê européia, o ônibus que os levava derrapa por causa do gelo, numa estrada sueca, causando a morte instantânea de Cliff Burton em 27 de Setembro de 1986. Mais tarde foi gravada a música To Live is to Die em sua homenagem. Em outubro de 86, Jason Newsted foi recrutado para a banda. Para entrar na banda, teve que encarar uma espécie de prova: montanhas de cerveja, batata e carne no Tommy’s Joint, QG da banda.

Transição para o segmento comercial: And Justice for All é o álbum lançado em 1988. O disco teve um grande êxito comercial e ficou entre os 10 primeiros da Billboard. O álbum marca a transição do Metallica entre sua origem e o segmento comercial, evidenciada pela presença da primeira música lenta da banda, chamada Fade to Black.

Som pesado, mas diferente: The Black Álbum é o quinto disco da banda foi lançado em 1991. O som continua pesado, mas há algo de diferente, o que pode ser consequência do novo produtor da banda: Bob Rock (que trabalhou com o Bon Jovi). O disco, no entanto, é sucesso absoluto de vendas e a banda faz 300 shows pelo mundo entre agosto de 91 e julho de 93. A banda tocou no Círculo Polar Ártico, no Canadá, no dia 3 de setembro de 1995. O evento, patrocinado pela cervejaria Molson, teve 500 espectadores (do fã-clube da banda), ficou conhecido como O Show Mais Frio da Terra.

Desvio da linha clássica: Load é o sexto álbum da banda, lançado em 1996. O disco não obteve o sucesso dos anteriores. Com a alteração da sonoridade das músicas, alguns dos fãs acusaram o grupo de ter se desviado de sua linha clássica. As músicas não públicadas neste álbum resultaram no Reload, que teve seu lançamento em 1997, seguindo o mesmo estilo do disco anterior.

Disco duplo: Garage Inc. foi o primeiro disco duplo do Metallica, lançado em 1998. Este continha em suas faixas músicas de outras bandas regravadas pelo Metallica, em sua interpretação.

Metallica com orquestra: Sempre surpreendendo, a banda anuncia em 1999 a gravação de S & M, um álbum ao vivo, com uma orquestra inteira acompanhando-os no palco. O resultado dos novos arranjos, misturando guitarras distorcidas com violinos foi muito positivo e a balada Nothing Else Mathers virou vídeo clip.

Parada: Logo a seguir, o baixista Jason Newsted resolveu deixar o Metallica, segundo ele, por falta de liberdade na hora de compor e insatisfação com o direcionamento musical que vinham seguindo. Pouco depois, James Hetfield se internou em uma clínica de reabilitação e a banda ficou alguns anos parada.

Críticas dos fãs: Em 2003, o grupo lança St. Anger, álbum com músicas longas e sem solos, que alguns fãs acreditam ter uma produção precária. Este disco foi recebido com muitas críticas pelos fãs e com a promessa da banda em fazer um disco que retornasse às suas origens.

Agressividade: Surge em 2008 o álbum Death Magnetic, com Rob Trujillo no baixo. Este CD foi bem recebido pela crítica e, para alguns realmente a banda cumpriu o que prometeu, voltando às suas origens, com som pesado e agressividade.

Read Full Post »