Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Jet’

jet
D
epois de vender mais de 3 milhões de cópias mundiais de seu primeiro álbum, a banda australiana Jet descreveu um mergulho em queda livre. Não apenas seu segundo disco vendeu apenas 900 mil exemplares, como a banda foi atingida por tragédias familiares, drogas, turbulências em seus negócios, desentendimentos internos e a inevitável namorada-problema. “Você cresce lendo livros sobre bandas clássicas de rock que passam por problemas, e de repente você se vê vivendo o mesmo clichê. É uma coisa surreal”, disse o baterista e vocalista Chris Cester em entrevista.

Shaka Rock, terceiro disco dos australianos, marca a recuperação do grupo após a turbuência. Lançado em agosto, tem referências setentistas, guitarras distorcidas e, como não poderia faltar, também algumas baladinhas.

Espia só o clipe do primeiro single do disco, She’s a genius. Pra mim, um dos grandes destaques de Shaka Rock. A girlfriend felina andando de bicicleta é o melhor.

Saiba mais sobre o Jet..

Origem: Melbourne, Austrália.

Influências: The Kinks, The Beatles, AC/DC, Rolling Stones, The Who, The Easybeats, The Faces.

Nome: O nome da banda foi tirado de uma música do ex-Beatle Paul McCartney.

O início: Os irmãos Nic e Chris Cester cresceram em Melbourne ouvindo o rock das décadas de 60 e 70 e decidiram formar uma banda com Cameron Muncey e Mark Wilson. Em 2002, a banda lançou o primeiro LP independente, chamado Dirty Sweet. Apesar de disponível apenas em vinil, o disco foi um grande sucesso, tanto que a tiragem inicial de mil cópias esgotou-se, e eles tiveram de fazer mais uma demanda de cópias. A gravadora Elektra ofereceu um contrato para a banda, além de relançar o LP.

Primeiro álbum: O contrato com a gravadora permitiu ao Jet gravar seu primeiro CD, Get Born, uma homenagem ao rock clássico que contou com a participação do tecladista Billy Preston, famoso por gravar, no final dos anos 60, com os Beatles e posteriormente com Eric Clapton e Rolling Stones. Simultâneo ao lançamento, o Jet fez participações nos shows dos próprios Rolling Stones na Austrália, gerando uma repercussão assustadora.

Segundo disco: intitulado Shine on, foi lançado em outubro de 2006.

Read Full Post »